COMO OS CÃES ROUBAM NOSSOS CORAÇÕES

amo pet

Os caninos fazem os seres humanos produzem mais “hormônio da confiança” e vice versa

POR DAVID GRIMM

Se você pensar no seu cachorro como um “bebê peludo”, a ciência te dará apoio. Novas pesquisas mostram que quando nossos amigos caninos nos olham nos olhos, eles ativam a mesma resposta hormonal que nos conecta com infantes humanos. O estudo – o primeiro a mostrar esse efeito do laço hormonal entre seres humanos e outras espécies – pode ajudar a explicar como os cães se tornaram nossos companheiros milhares de anos atrás.

“Essa é uma incrível descoberta que sugeres que cães capturaram o sistema humano de laços emocionais”, diz Brian Hare, um especialista em cognição canina na Duke University em Durham, Carolina do Norte, que não esteve envolvido no trabalho. Hare diz que a descoberta pode levar a um melhor entendimento do porquê cães de auxílio são tão úteis para pessoas com autismo e distúrbios de estresse pós-traumático. “Uma descoberta dessa magnitude precisará ser replicada porque suas implicações são potencialmente de longo alcance.”

Cães já são renomados por suas habilidades de interagirem com seres humanos. Não são apenas as caminhadas e o jogo de Frisbee; os caninos parecem nos entender de uma forma que nenhum outro animal faz. Por exemplo, aponte para um objeto e o cão irá olhar para aquilo que você está apontando – uma leitura intuitiva das nossas emoções (“Eu estou tentando de mostrar algo”) que confunde nossos parentes mais próximos: chimpanzés. Pessoas e cães também olham uns nos olhos dos outros enquanto interagem – um sinal de entendimento e afeição que os parentes mais próximos dos cães, lobos, interpretam como hostilidade.

Foi este olhar mútuo que atraiu o interesse de Takefumi Kikusui, uma analista do comportamento animal da universidade Azabu em Sagamihara, Japão. Os estudos de laboratório de Kikusui usam a oxitocina, um hormônio que tem um papel no laço materno de confiança e altruísmo. Ouros grupos têm mostrado que quando uma mãe olha um bebê nos olhos, os níveis de oxitocina do infante se elevam, o que faz com que ele olhe de volta nos olhos da mãe, o que faz com que a mãe libere mais oxitocina e assim por diante. Esse feedback positivo parece criar um forte laço emocional entre mãe e criança durante um período em que o infante não consegue se expressar de outras maneiras.

Kikusui – um dono de cães por mais de 15 anos – imaginou se o mesmo seria verdade para os caninos. “Eu amo meus cães e sempre senti que eles são mais como parceiros do que animais de estimação. Então eu comecei a imaginar ‘Por que eles são tão próximos dos seres humanos? Por que são tão conectados a nós?’”

Kikusui e seus colegas convenceram 30 amigos e vizinhos a levarem seus animais de estimação ao seu laboratório. Eles também encontraram e fizeram contato com algumas pessoas que criam lobos como animais de estimação. Quando cada dono trouxe seu respectivo animal até o laboratório, os pesquisadores coletaram a urina de ambos e então pediram que os donos interagissem com seus animais na sala em conjunto por 30 minutos. Durante este período, os donos tipicamente acariciaram seus animais e conversaram com eles. Cães e seus donos também se olharam nos olhos, alguns por dois minutos, outros por alguns segundos (Lobos sem surpresa, não fizeram muito contato visual com seus donos). Após o término do período, a equipe coletou amostras de urina novamente.

Olhares mútuos tiveram profundo efeito tanto nos cães quanto em seus donos. Tanto os machos e fêmeas nas duplas que passaram mais tempo olhando mutuamente nos olhos, experimentaram uma elevação de 130% nos níveis de oxitocina e tanto os donos do sexo masculino e feminino tiveram um aumento de 300%. (Kikusui participou do experimento com seus dois poodles Anita e Jasmine.) Os cientistas não viram aumento na oxitocina em cães e seus donos que passaram pouco tempo se olhando nos olhos ou em duplas de lobos e seus donos.

Em um segundo experimento, a equipe repetiu o mesmo procedimento essencial, exceto que dessa vez eles deram aos cães um spray nasal de oxitocina antes de eles interagirem com seus donos. Dessa vez também não houve lobos. “Seria muito perigoso aplicar spray nasal em um lobo”, Kikusui ri. Cães do sexo feminino que receberam spray nasal passaram 150% mais tempo olhando nos olhos de seus donos, que por sua vez tiveram um pico de 300% em seus níveis de oxitocina. Nenhum efeito foi visto em cães do sexo masculino ou em cães que receberam um spray nasal com solução salina.

Os resultados sugerem que interações entre seres humanos e cães criam o mesmo tipo de loop de feedback positivo na oxitocina, que os vistos em mães e seus infantes, os relatórios da equipe estão online hoje no seguimento de Ciência. E aquilo, por sua vez, pode explicar por que nós nos sentimos tão próximos dos nossos cães e vice versa. Kikusui diz que o spray nasal pode ter afetado somente cães do sexo feminino porque a oxitocina tem um papel maior na reprodução feminina, sendo importante durante o parto e amamentação.

Esse loop de feedback positivo – ele diz – pode ter tido um papel crucial na domesticação de cães. Na medida em lobos foram se alterando em cães, somente aqueles que podiam ter criar laços com seres humanos receberam carinho e proteção. E os próprios seres humanos podem ter evoluído a habilidade de reciprocidade e adaptação do loop de feedback positivo do laço materno para novas espécies. “Essa é nossa maior especulação” diz Kikusui, que sugere que devido ao fato da oxitocina reduzir ansiedade, a adaptação também pode ter sido importante pra sobrevivência humana. “Se os seres humanos estão menos estressados, é melhor pra saúde deles.”

“Eu acho definitivamente que oxitocina esteve envolvida no processo de domesticação,” diz Jessica Oliva, estudante de Ph.D. na Monash University em Melbourne, Austrália, cujo trabalho recente mostrou que o hormônio aumenta a habilidade dos cães de entenderem o que os seres humanos estão apontando. Mesmo assim, ela diz, o olhar mútuo não ocorre em um vácuo; a maioria destes cães provavelmente associa o comportamento com comida e brincadeiras, que também podem elevar os níveis de oxitocina deles. Então embora nós possamos ver nossos cães como nossos bebês, eles não nos vêem necessariamente como suas mães. Nós podemos ser apenas amigos legais que lhes dão uma massagem ocasional.

Pra saber mais sobre a origem do laço ser humano-cão confira a estória dessa semana em Ciência.

Pra saber mais sobre o melhor amigo do homem, confira a última cobertura sobre ciência canina da Ciência .

www.petcafe.com.br

Pet Café (@petcafebh) • Fotos e vídeos do Instagram

PetCafe
PetCafe

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais posts

Últimos Posts

logo petcafe a melhor cafeteria do Brasil

Nosso café é animal. Sem igual.

Venha conhecer!

Onde Estamos
Horário de Funcionamento
Newsletter
Inscreva-se em nossa newsletter para receber as novidades sobre o Pet Café.
Copyright © 2023 Pet Café | Todos os direitos reservados | Desenvolvido por Morciani Soluções Digitais
Copyright © 2023 Pet Café - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Morciani Soluções Digitais